RECONFIGURAÇÃO CSSR


Você está em - Home - Institucional - RECONFIGURAÇÃO CSSR

Vinho novo em odres novos (Mc 2,22)

Reconfiguração para a América Latina e Caribe

 

"Uma renovação incapaz de tocar e mudar as estruturas, assim como o coração, não leva a uma mudança real nem duradoura... Exige abertura para imaginar formas de sequela, profética e carismática, vividas em esquemas apropriados e talvez inéditos”.[1]

Um dia histórico! Sob a proteção de Maria, na solenidade da Assunção (15.08.2018!), a Conferência da América Latina e do Caribe, depois de apreciar, discutir, refletir e dar suas contribuições aos textos do Plano Apostólico e de Reconfiguração, proposta pela Comissão, formada a partir do mandato do XXV Capítulo Geral, propôs também o novo mapa de reconfiguração para a América Latina e o Caribe. Com base nos critérios oferecidos pelo XXV Capítulo Geral, pelo Plano de Ação do Governo Geral e os que foram coletados das Assembleias Extraordinárias do Governo Geral e estudados com afinco, a Comissão propôs três mapas, com base em critérios geográficos, linguísticos-cultural e misto.

A Assembleia aprovou a seguinte configuração:

- Porto Alegre, Campo Grande, Resistencia, Paraguai, Buenos Aires y Chile (Uruguai);

- Bolívia, Peru Norte, Peru Sul e Quito;

- São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia;

- Goiás, Fortaleza, Recife - Belém e Macapá;

- Manaus, Venezuela e Colômbia (Suriname);

- Centro América, San Juan y Haiti (Cuba);

- México y Estados Unidos

Del total de 53 votantes, 51 votaram a favor e 02 abstenções.

 

Além do trabalho árduo, responsável e dinâmico, marcado por um espírito de fraternidade, esperança, entusiasmo e interrogações, a Assembleia também apreciou o Diretório dos Leigos e tomou as seguintes decisões, a saber:

1) Durante o processo de União das Unidades envolvidas não se deve assumir novas fundações, nem criar dívidas, nem compromissos que comprometam o futuro, sem consultar e dialogar com o Coordenador e o seu Conselho (52 votos em favor, 0 contra e 0 abstenção).

2) A Assembleia da Conferência propõe 8 Prioridades Missionárias, cada Unidade em seus Capítulos e Assembleias elegerão de acordo com a sua realidade pelo menos 3 Prioridades Missionárias para o quatriênio (52 votos em favor, 0 contra e 0 abstenção).

3) No primeiro ano de cada quatriênio, as Unidades da Conferência da América Latina e Caribe, elaborarão um Projeto Missionário-Pastoral que esteja em sintonia com o Plano Apostólico da Conferência. O Projeto Missionário-Pastoral de cada Unidade deve ser enviado à Coordenação da Conferência e ao Conselho Geral para sua aprovação (52 votos em favor, 0 contra e 0 abstenção).

4) A Assembleia aprova o funcionamento de 3 centros de formação para o noviciado da Conferência da América Latina e Caribe; com a flexibilidade de ampliá-los ou reduzi-los segundo o número de noviços. O ano de 2019 será de preparação, adaptação e implementação. O ano de 2020 se executará esta decisão (52 votos em favor, 0 contra e 0 abstenção). Com esta decisão os noviciados passam a ser da Conferência e os noviços serão distribuídos em nas três casas de formação. Isso envolve aprender as línguas espanhola e portuguesa.

A Assembleia votou a emenda no estatuto 37 da Conferência, para que um Irmão possa também ser membro do Conselho da Conferência. Assim ficou o novo texto: “O Coordenador estará liberado a tempo integral para os trabalhos da Conferência (XXIV Capítulo Geral, Decisões 2.3) e terá um Conselho Ordinário constituído como instância executiva da Conferência, formado pelos presidentes das três Subconferências: URB, URNALC e URSAL e por um Irmão, escolhido pela Assembleia entre os representantes das Subconferências. O próprio Conselho estabelecerá a periodicidade de suas reuniões”. (50 votos a favor, 02 abstenções).

Depois de receber as devidas alterações, o texto do Plano Apostólico e de Reestruturação retornará à Comissão que fará os ajustes e, em seguida, encaminhá-lo-á para ser estudado e apreciado nas Assembleias das Unidades. Os resultados serão coletados para a versão final do texto que será finalmente aprovado pela Assembleia da Conferência (2019) e pelo Governo Geral.

O Plano de Reestruturação apresenta detalhadamente os passos a seguir para continuar avançando no processo de transição que as novas províncias deverão fazer a partir de agora até 2022. É muito importante que as (vice) Províncias atuais façam seus processos de reestruturação interna. Desse modo, começam a trabalhar esta nova realidade com os confrades para desenvolver posteriormente as novas legislações necessárias.

O mesmo Espírito que estava sobre Jesus na sinagoga em Jerusalém, inspirou Afonso a fundar a Congregação (Lc 4,16-20), despertou a coragem e o zelo missionário em muitos confrades para levar a Congregação aos diversos mundos feridos é o mesmo que esteve conosco nestes dias e continuará a nos acompanhar para que possamos responder com fidelidade criativa e testemunhar o Redentor com corações, mentes e estruturas renovados sendo solidários para a missão neste mundo ferido.

Que o Santíssimo Redentor, Maria Santíssima, Santo Afonso, nossos mártires, beatos e veneráveis, especialmente, Maria Celeste Crostarosa, nos ajudem a avançar para águas mais profundas e lançar as redes em obediência à palavra do Senhor (Lc 5,4-5 ) para viver os novos tempos com entusiasmo, de acordo com o que nos pede a Constituição 20: “Fortes na fé, alegres na esperança, fervorosos na caridade, inflamados no zelo, humildes e sempre dados à oração, os Redentoristas, como homens apostólicos e genuínos discípulos de Santo Afonso, seguindo contentes a Cristo Salvador, participam de seu mistério e anunciam-no com evangélica simplicidade de vida e de linguagem, pela abnegação de si mesmos, pela disponibilidade constante para as coisas mais difíceis, a fim de levar aos homens a copiosa redenção”. Que o Espírito continue nos provocando e nos animando. Assim seja!

 

Pe. Rogério Gomes
Conselheiro Geral C.Ss.R

 

Texto original: espanhol

http://www.cssr.news/spanish/2018/08/vino-nuevo-en-odres-nuevos-mc-222-reconfiguracion-para-america-latina-y-el-caribe/

 

[1] CONGREGAZIONE PER GLI ISTITUTI DI VITA CONSACRATA E LE SOCIETÀ DI VITA APOSTOLICA. Per vino nuovo otri nuovi. Dal Concilio Vaticano II la vita consacrata e le sfide ancora aperte. Città del Vaticano: Libreria Editrice Vaticana, 2017, n. 3.