Província de Porto Alegre


Você está em - Home - Redentoristas - Província de Porto Alegre

A Província de Porto Alegre

 

A Unidade Redentorista no Rio Grande do Sul iniciou em 1920 com um grupo oriundo da Província de São Paulo, apresentando uma proposta de abertura de um centro de irradiação missionária, cuja proposta central era a evangelização dos povos em outros estados do país. 

A primeira comunidade religiosa foi instalada na cidade de Pelotas/RS, composta pelos padres Antão Jorge, Orlando Lino e Francisco Alves, além do Irmão João Winhart. Para a consolidação, foram seguindo para outras cidades também no estado do Rio Grande do Sul, como Cachoeira em 1921, Carazinho em 1935, Pinheiro Marcado em 1937 e Passo Fundo em 1951. 

A experiência missionária começou a demandar a preparação de novos confrades, considerando o território para o trabalho da Igreja, atendendo aos mais pobres e necessitados, seguindo o carisma dos Redentoristas no Mundo. O seminário para a formação inicial, no propedêutico, foi aberto inicialmented em Passo Fundo/RS, seguindo as outras etapas em Porto Alegre, onde também assumem o santuário da Santa Mãe de Deus. 

Os missionários redentoristas ainda desenvolvem suas atividades nas cidades de Viamão e Lages, no Rio Grande do Sul,  Lontras e Campo Erê, em Santa Catarina. 

 

MISSÃO NO NORTE DO BRASIL 

Desde 1991 que um grupo de redentoristas atuam em Belém, capital do estado do Pará, onde desenvolvem ações pastorais junto às comunidades dos bairros do Telégrafo, Barreiro e Sacramenta. Um trabalho de evangelização que vai da realização de jornadas missionárias, construção de capelas, formação de novas paróquias, animação vocacional e juventude redentorista. 

A área acompanhada pelos padres e irmãos redentoristas já cresceu, nascendo em duas décadas novas paróquias, como São Geraldo Majella e Santo Afonso, ambas já entregues para a administração da arquidiocese. 

As novenas em honra a Mãe do Perpétuo Socorro lotam a igreja matriz do Telégrafo, localizada na rodovia Artur Bernardes, próximo a área portuária. Cerca de 30 mil pessoas semanalmente rezam e agradecem a Deus pelas graças recebidas. Das 5 horas da manhã até as 21 horas, os católicos levam objetos para serem abençoados, depositam intenções e fazem inúmeros gestos em louvor e gratidão.

 Ao longo dos anos, também motivados pelas necessidades da região Norte, a província abriu uma casa de formação para acompanhar e acolher jovens com o desejo de seguirem na família de Santo Afonso. O Seminário Nossa Senhora do Pérpetuo Socorro nasce para a formação inicial e animação em outras cidades paraenses.